• Expressão de Espiritualidade,  Psicologia

    Ovo de pato chocado por galinha não nasce pintinho.

    Ovo de pato chocado por galinha não nasce pitinho: A nossa espiritualidade não nos transforma em deuses ou anjos (nem em demônios). O meu avô materno era um homem da roça, do campo. Gostava de criações! Não sei por que motivo, ele gostava de colocar ovo de pato para chocar em galinhas. Ao nascer, o patinho nascia “pensando” ser uma galinha; por outro lado, a galinha “pensava” ter um filho dentro de toda estrutura classificatória da existência: vida – domínio – reino – filo – ordem – família – gênero – espécie. Mas, não era bem assim. Eles se encontravam nos quatro primeiros níveis. Mas eram de ordem, de família,…

  • Expressão de Espiritualidade,  Textos

    O “Assim Como”: Eco da Alma.

    Qual seria o conceito de perdão que fosse, bíblica e teologicamente, abrange? Penso que seja o “Assim Como”. Só isto! Este, a meu ver, é o conceito bíblico e teológico de perdão que consegue expor o essencial do sentido de perdão. Só isto, nada mais: “Assim Como”. Ele, o “Assim Como”, é o eco da alma. O que é um eco? Fundamentalmente um eco é o som refletido, ou seja, quando um som sai da sua fonte, e encontra um determinado obstáculo, ele retorna ao emissor! Todavia para que o eco seja percebido é preciso que haja dois elementos: primeira a velocidade do tempo de terno, segundo, a persistência auditiva.…

  • Psicologia

    Autoajuda Versus Autossabotagem

    O espírito do “politicamente correto” é perverso! Muito perverso! Uma das vozes deste espírito é aquela voltada contra a AUTOAJUDA. Já ouvi pessoas dizerem: “eu não leio livro de autoajuda”! O pior disto tudo é que estas pessoas não leem livro nenhum. Pois bem, deixa eu ser bem focal, pois as pessoas não gostam de ler “posts” longos! O “politicamente correto”, contra a autoajuda, é que, se alguém disse que ler autoajuda, ela é considerada uma pessoa incapaz de lidar com os seus próprios problemas, em suma, é uma “pessoa fracote”. Este “politicamente correto”, não é necessariamente, a posição de uma pessoa no exata momento de ser “contra a autoajuda”,…

  • Conjugalidade,  Livros,  Séries

    Um casamento não nasce flor

    Um casamento não nasce flor, ele surge a partir de dois ramos, um macho e uma fêmea. Para que o casamento se configure como flor, a flor da conjugalidade, formando uma identidade conjugal, estes dois ramos precisam florir, ou seja, precisam evoluir da condição de ramo para condição de flor, iniciando o processo como um botão floral. Um casamento só será fecundo, se seus atores estiverem dispostos a fecundar ou se deixarem fecundar. Caso contrário, serão estéreis afetivos por toda vida e nenhum casamento suporta uma esterilidade afetiva. O Espírito Santo é o polinizador das virtudes do relacionamento conjugal, mas, como na flor, ele precisa ser atraído para a parte…

  • Conjugalidade,  Livros,  Séries

    Identidade Conjugal

    Os dois indivíduos que compõe o casal continuam sendo pessoas individualizadas, pelo menos, é o que se espera. Todavia, o que se espera, na vivência relacional, é que estes dois indivíduos – macho e fêmea – assumam o projeto da conjugalidade. Este projeto da conjugalidade, é que a autora, anteriormente referida, chama de “identidade conjugal”. Portanto, em termos efetivos da dinâmica conjugal, não existe uma “unidade conjugal”, pois os sujeitos da relação sempre serão indivíduos; haverá sim, a construção da identidade conjugal, e, por assim dizer, uma identidade conjugal que sempre refletirá os aspectos da individualidade dos dois indivíduos da relação. A identidade conjugal nunca será alheia a individualidade, e,…

  • Conjugalidade,  Livros,  Séries

    Amar é sempre hoje

    Amar é sempre hoje, amanhã é só possibilidade! No relacionamento conjugal, não há espaço para analfabetismo amoroso, pois, AMAR SE APRENDE. Ninguém é indesculpável de “não amar”. Amar é sempre possível! Aos analfabetos do relacionamento amoroso devo dizer: amar se aprende. E aos analfabetos funcionais do relacionamento amoroso, digo: amor não se sente, amor se faz! Por isto, quer aos analfabetos de fato, quer aos funcionais, alerto: ainda há tempo de aprender a amar. Diante disso, devo ainda dizer que não se ama por milagre, mas quando se aprende a amar, como uma construção dia a dia, momento a momento, o amar faz milagres. O amar transforma vidas, transforma situações.…

  • Expressão de Espiritualidade,  Textos

    Culto a Deus ou alucinações psicodélicas.

    Fazendo uma busca na internet sobre o tema do meu TCC na minha graduação em Psicologia  – Necrópolis e Epitáfios -, por uma sequência de hiperlinks, cheguei a uma série de vídeos no You Tube que mostram alguns “culto pentecostais”, ou, para melhor enquadrar na semântica da religiosidade, “neo-pentecostais”. Gente o que se vê é uma série de manifestações que me faltam qualificação adequada. Bem, pensando em alguns eventos que tem por ai, podemos dizer que se for adicionado uma música eletrônica de fundo, estes ditos cultos vão, por certo, se configurar uma festa rave movido a ecstasy, alucinações psicodélicas, etc. Todavia, com uma série de diferenças, principalmente, que nas…

  • Livros,  No Prelo

    Missio Dei – João Batista

    O que é Missio Dei? Em linhas gerais é a Missão de Deus, ou “o envio de Deus”. Embora, em termos práticos, seja hoje um conceito de domínio público, os especialistas marcam, historicamente, o ano de 1943, quando Karl Hartenstein, um missiólogo alemão, cunhou a frase em resposta a Karl Barth; mas foi Georg Vicedom, teólogo luterano, que durante a Willingen conference of the International Missionary Council (IMC), em 1952, quem desenvolveu, teologicamente, o conceito. Deste da metade do século 20, o termo passou configurar no contexto da Teologia de Missões e da própria missiologia, como um conceito-chave. Dentre tantos autores que fazem uso do termo, quero fazer menção de…

  • Expressão de Espiritualidade,  Textos

    Cooperadores de Deus

    “Porque nós somos cooperadores de Deus…” (1 Cor. 3:9). Esta é uma daquelas expressões que me coloca em estado de vigília, sempre que a leio. Pois, me faz refletir, entre tantas coisas, na excelência em relação à limitação; na soberania em relação à dependência; no eterno em relação ao transitório. Pois, Deus cooperar conosco é a ordem natural das coisas. Mas, quanto nós, humanos, no mais absoluto sentido do termo, cooperamos com Deus, é uma oportunidade que temos imergirmos no sobrenatural. Uma imersão que nos coloca diante da nossa humanidade, portanto, com atitude de cooperadores. E uma das ações cooperativas com Deus mais importantes, senão a mais importante, é fazer…

  • Expressão de Espiritualidade,  Textos

    Cuidando do Cuidador

    Os servos de Deus adoecem e morrem, isto é fato (2 Reis 3:14); têm doenças inomináveis (2 Coríntios 12:7-9); têm doenças freqüentes (1 Timóteo 5:23); sofrem conflitos (Lucas 22:54-62); têm crise ministeriais (1 Reis 19:8-21). O nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo sofreu os terrores do medo, as agruras do abandono e o pavor da tristeza e solidão, quando no Getsêmane e no patíbulo do calvário experimentou o silêncio de Deus (Mateus 26:36-46;27:45,46). Há uma expressão muito comum entre os pastores, num tom de desabafo e frustração: “Pastor não tem pastor”. Fico pensando o que diriam os missionários: “missionários não têm cuidadores”, mais ou menos isto! Uma dura realidade. Os…