Amar é Comportamento

Foco

A palestra trabalha alguns aspecto do livro que leva o mesmo nome. Na Conjugalidade a tese é que “amar é comportamento”. E este é o foco desta palestra. Articula que amar não é genético, situando a análise que amar se aprende por ser uma construção social.

“Amar é sempre hoje, amanhã é apenas possibilidade.”

Amar não é genético

Embora exista uma base neuropsicológica onde recepciona as nossas emoções – o sistema líbico – o AMAR não jaz “dentro” de nós. Amar é um comportamento, e, como tal, se aprende.

amar é uma linguagem

Por não ser genético, e sim uma construção cultural, o amar é uma tipo de linguagem, e como tal precisa ser lida a partir de um conjunto de ferramentas que sejam adequadas para a INTERPRETAÇÃO, neste caso, a interpretação relacional.

É UMA SEMIOLOGIA

Nem toda expressão linguística é, em si mesmo, uma semiologia; mas, toda expressão semiológica é uma linguagem. Neste sentido, por exemplo, podemos pensar o “conceito”  “casamento

Reproduzir vídeo

CASAR É SIGNIFICAR

…um “eu te amo”, hoje, pode ser transformado num “eu te odeio”, amanhã! Casamento é Ato de Significado. Casar é Significar.

Contato

Facebook Comments

Desculpa! Mas, escrever este texto deu trabalho!