Expressão de Espiritualidade

Missões: Eclesiologia – entre Cristologia e Escatologia.

A Igreja do nosso Senhor Jesus Cristo tem uma missão definida aqui na terra: fazer Cristo conhecido em todas as tribos, línguas, povos e nações (Mateus 28:19,20; Marcos 16:15). Assim, a Eclesiologia não existe por si só, ela repousa sobre duas bases fundamentais e, para estas, ela se torna um parâmetro qualificador. A primeira base é a Cristologia, e a segunda é a Escatologia.Daí que a essência do fazer teológico da Cristologia, que é: “O verbo se faz carne e habitou em entre nós” (João 1:1,14), constituindo-se, pois, no fundamento da ação missionária. Toda ação missionária deve ser fundada sob Cristo como autor da Salvação

A segunda base – a escatologia -, que é a qualificação da essência, pois, é o meio pelo qual a Cristologia se justifica em ação: que Cristo veio para salvação dos homens. Destarte, a salvação só faz sentido quando esta não se dimensiona à esta vida somente, pois “se é só para esta vida que esperamos em Cristo, somos de todos os homens os mais dignos de lástima” (1 Coríntios 15:19). Toda ação missionária deve ser fundada a promessa de retorno do Noivo Amado para ter a sua Noiva amada consigo para sempre.

Uma igreja que fuja destas duas bases ela não cristã nem evangélica. A igreja que é cristã e evangélica nutre a sua existência sob este dois fundamentos que são reguladores da sua razão de ser e existir. A salvação de Deus se manifesta para todos os homens, e estes homens reconduzem suas vidas à Deus, não mantendo suas esperanças e expectativas numa vida terrena e passageira. Por aqui estamos de passagem (João 17:16), pois a nossa habitação não é terrena (2 Coríntios 5:2,4), temos uma habitação nos céus (Hebreus 3:1; 11:16; 12:22).

Quando homens e mulheres sustentam a sua experiência cristã sob estas esperanças, fazer Cristo conhecido constitui, assim, a justificativa pública desta esperança. Cristo é a esperança da Igreja, e esta composta de homens e mulheres de todos os povos, tribos, línguas e nações, só encontra razão de ser da sua manifestação litúrgica, quando Jesus Cristo é o centro das suas ações e, neste caso, especialmente, da ação missionária. Eclesiologia, Cristologia e Escatologia fazem o movimento caleidoscópico da infinita graça de Deus sobre os homens.

Você não pode copiar o conteúdo desta página