Expressão de Espiritualidade,  Textos

O “Assim Como”: Eco da Alma.

Qual seria o conceito de perdão que fosse, bíblica e teologicamente, abrange? Penso que seja o “Assim Como”. Só isto! Este, a meu ver, é o conceito bíblico e teológico de perdão que consegue expor o essencial do sentido de perdão.

Só isto, nada mais: “Assim Como”. Ele, o “Assim Como”, é o eco da alma. O que é um eco? Fundamentalmente um eco é o som refletido, ou seja, quando um som sai da sua fonte, e encontra um determinado obstáculo, ele retorna ao emissor! Todavia para que o eco seja percebido é preciso que haja dois elementos: primeira a velocidade do tempo de terno, segundo, a persistência auditiva. Para que seja caracterizado como eco, e não como reverberação, o tempo de retorno do som emitido deve ser igual ou superior a 0,1 s (um décimo de segundo). Por assim dizer, no eco há a nítida separação entre o som produzido pela fonte e o som refletido por um obstáculo qualquer.

A reverberação, por sua vez, tem o mesmo processo, todavia, a diferença se estabelece pela velocidade do tempo de retorno, ou seja, o intervalo de tempo que o som leva, ao ser refletido no obstáculo para a chegada dos sons ao ouvido (humano) é inferior a 0,1 s. Assim, ao contrário do eco, a reverberação a sensação percebida é o prolongamento do som emitido.

Assim, no eco, tem se a separação há a nítida separação entre o som produzido pela fonte e o som refletido por um obstáculo qualquer, na reverberação tem-se a sensação de prolongamento do som emitido; no eco as palavras emitidas não se “embaralham”, na reverberação acontece um embaralhamento das palavras; no eco é possível a interpretação do dito, na reverberação a interpretação não fica clara.

Outro fator importante em relação ao eco (e a reverberação) é a distância entre a fonte emissora do som e o obstáculo; segundo a engenharia do som, para que se observa que o espaço mínimo necessário para a ocorrência do eco é de 17 m.

Então, o que tudo isto tem a ver com o perdão? É, como eu disse, o perdão é o “Assim Como”, e este “Assim Como” é o Eco da alma.

  • Para haver perdão é preciso ter nítida separação entre o “som” (disposição para perdoar) produzido pela fonte (quem perdoa) e o som refletido por um obstáculo qualquer (quem precisa ser perdoado);
  • Para haver perdão é preciso que as palavras sejam claras, precisas, diretas e objetivas, não pode haver embaralhamento, isto produz dificuldade na interpretação;
  • É preciso haver uma “distância” necessária para que a Alma posso ecoar o sentido do perdão, pois, jamais haverá perdão, enquanto houver desejo obsessivo de alguém sobre alguém.

Por fim, o “Assim Como”, que deve existir em todos nós, não é um mero reflexo da minha aparece bondade, efêmera e imperfeita, ela é a imposição que devo produzir o Eco da Ação Soberana do incondicional amor de Deus. Perdoar não uma virtude humana, perdoar é um exercício diária de emitir os sons da alma, que se refletem sobre a Monte Santo do Senhor.

Para leitura de reflexão bíblica: (Mateus 18:21-35; Lucas 17:3,4; Efésios 4:32; Colossenses 3:13).

Deus nos ajude!

%d blogueiros gostam disto: