“De  Tal Maneira” & “Tanto Como”.

Compungidos pelo “de  Tal Maneira”, Impelidos pelo “Tanto Como”.

A execução da obra missionária não deve ser uma atitude só de um grupo, de um conselho, do pastor. O exercício missionário é uma tarefa de todos nós. Alias muito mais que tarefa, é uma dívida de todos nós. Somos devedores. Paulo o maior missionário de todos os tempos, com certa dor por não poder faze mais, diz: “Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes” (Romanos 1:14). Neste ar de devedor Thomas Waring, já no final de sua vida, exclamou: “Ah! se eu tivesse mil vidas, daria todas pela África”.

Lamentavelmente, encontramos no meio do povo de Deus, pessoas com o “espírito negativo dos espias”. Pessoas que dizem que não temos que nos preocupar com missões, que há muito para fazer aqui. É verdade, há muita coisa para fazer aqui, mas estas coisas não podem anular as que temos que fazer ali, acolá e além. Dizer que missões não é dever nosso é, no mínimo, ignorância. E querer usar Atos 1:8 para justificar tal postura é ignorância ao quadrado. Pois, na realidade, ao contrário, este texto mostra que o trabalho de divulgação das boas novas deve ser simultâneo. O trabalho que se faz aqui tem que ser feito ali, acolá e além. Jesus diz que deve ser “tanto”  “como”. O termo “tanto” significa volume, porção indeterminada, extensão, freqüência. Já  “como” significa da mesma forma que, desde que, uma vez que, no momento que. Por isso com a mesma freqüência que trabalhamos aqui devemos trabalhar na Bolívia, Venezuela, Goiás, Moçambique, em Saco Fundo, em Mundo Novo, em Belize, em Honduras, enfim, no mundo. O campo é o mundo. Somos frutos de missões.

Se alguém não quer que se faça algo lá, é porque ela não está fazendo nada aqui. Missões se caracterizam pelo inexprimível. O âmago da ação missionária de Deus está no inexprimível “de tal maneira”. Deus tem compromisso é com o todo.  Amados, nós temos uma dívida com o “tanto como”. Se afirmamos que o “de tal maneira nos alcançou, e esquecermos o “tanto como”, a nossa atitude é egoísta, mesquinha, miserável, inescrupulosa, funesta, insurgente, sepulcral. Estamos mortos e enterrados no cemitério da religiosidade sem propósito.

Queridos, se formos compungidos pelo “de tal maneira”, devemos ser impelidos pelo “tanto como”. Amem.

Facebook Comments