A fé…se…

A fé…se…

Soren Kierkegaard, em Temor e Tremor, no tópico “Elogio de Abraão”, nos faz pensar qual teria sido o desfecho da fé se, no alto do monte em Moriá, tomado pela angústia, diante do eminente ato sacrificial de Isaque, deferisse um mortal golpe contra o seu próprio peito.

Então, o que seria da fé?

Se Abraão, em vez de seguir enfrente, e antes do ato de fé, que evidenciou o intervenção divina, tivesse se antecipado na sua angústia, tivesse atentado ao ato de um pai herói que, aos nossos olhos mostrasse amor, diz Kierkegaard: “O mundo teria admiração por ele e jamais o seu nome seria olvidado; contudo uma coisa é despertar justa admiração e outra ser a estrela que guia e salva o desesperado“.

Facebook Comments